Bistrô Paris 6: o hype é real?

Foto: www.acheiusa.com Nessa edição do Restaurant Week (28/09 a 21/10), fomos provar alguns itens do cardápio famosíssimo do Paris 6. Todos os pratos recebem nomes de famosos, que costumam frequentar as unidades de São Paulo, Rio de Janeiro e mais outras cinco cidades brasileiras. A única unidade no exterior, localizada em Miami, fechou em julho deste […]

14 outubro de 2018

Foto: www.acheiusa.com

Nessa edição do Restaurant Week (28/09 a 21/10), fomos provar alguns itens do cardápio famosíssimo do Paris 6. Todos os pratos recebem nomes de famosos, que costumam frequentar as unidades de São Paulo, Rio de Janeiro e mais outras cinco cidades brasileiras. A única unidade no exterior, localizada em Miami, fechou em julho deste ano. Mas e aí, será que o hype é real? Aqui, divido com vocês minha opinião (e a da minha família) sobre o Paris 6.

Restaurant Week é um festival gastronômico no qual os restaurantes participantes montam um cardápio especial com algumas opções de entrada, prato principal e sobremesa por um preço fixo. Nessa edição, o almoço sai por R$46,90 e o jantar custa R$58,90.

Entre as três opções de saladas como entrada, pedimos a Caprese. A apresentação era simples demais comparada ao padrão conhecido da casa. Veio um pedaço super pequeno de mussarela de búfala – e, no meu prato, ela nem veio.

Os pratos principais foram a melhor parte: todos estavam incríveis! Pedi um gnocchi de brie com molho de queijos e estava divino! Minha mãe fez a mesma escolha e também adorou. Meu pai preferiu um frango à parmeggiana gratinado com queijo emmental e meu irmão foi de picadinho de carne. Tudo estava delicioso, quente e muito bem servido.

Pra finalizar, sobremesas! O clássico do Paris 6 é o GrandGateau, um petit gateau com picolé disponível em mais de 40 versões. A opção do Restaurant Week era feito com banana picada, calda de creme de avelã, raspas de côco e picolé de cocada cremosa. Pro nosso paladar, é doce demais e acaba sendo enjoativo. Pedimos também o tradicional creme brulée, um creme de baunilha coberto com casquinha de açúcar queimado. O sabor estava bom, mas o creme poderia estar mais gelado e a casquinha mais quente.

No geral, foi uma experiência ótima levando em conta a qualidade da comida e o tamanho das porções. Saímos bem satisfeitos. Única coisa que vale a pena mencionar é o cardápio físico do Paris 6 no Restaurant Week: ele não existe. Frequentamos o festival há anos e esse foi o primeiro restaurante que pediu para acessarmos o cardápio em nosso próprio celular, em vez de fornecer um cardápio simples (e que é padrão do RW) com as opções para escolhermos. 

E você, já conhece o Paris 6? Gosta dos pratos servidos por lá? Me conta! 🙂

autora da matéria Bárbara Pereira
compartilhe
comentários
comentários

Acompanhe no YouTube

Siga no Instagram @barbara_pereira

Foto meramente ilustrativa pra te perguntar: já acessou meu site novo? Gostou? Me manda sugestões de destinos e matérias que você quer ver por lá! O link dele tá na minha bio 💛✨
O Blog da Bárbara vai acabar. Ao longo dos últimos oito anos, ele foi o meu espaço para aprender sobre internet, produção de conteúdo, marketing digital, SEO, entre tantas outras coisas… E hoje consigo afirmar com todas as letras que ele fez total diferença pra eu me tornar a jornalista que sou hoje.
Hoje fomos conhecer o @carat.oficial, um espaço que abriu recentemente aqui em São Paulo e que reúne restaurante, rooftop e balada. O restaurante tem cardápio assinado pela chef @daysepaparoto_oficial, campeã do Masterchef Profissionais, e já adianto: tudo estava incrível! Da gastronomia ao atendimento, tivemos uma experiência ótima 💛
você e sua amiguinha quer subir na minha motinha? 🤪
O que eu queria fazer nas minhas férias: passear por Paris. O que realmente estou fazendo: lendo um livro que se passa em Paris 🙃
FAÇA UM PEDIDO ❤️🇮🇹 A Fontana di Trevi é uma fonte gigantesca construída há mais de três séculos. É um dos maiores símbolos da Itália, então atrai milhões de turistas anualmente para jogar moedas na fonte e fazer um pedido – tradição clássica, né? O mais legal é que essas moedas são constantemente recuperadas e doadas para instituições de caridade. A Fontana também apareceu diversas vezes em filmes, como no clássico ‘La Dolce Vita’.
matérias relacionadas