Beleza

Quais são os limites da beleza?

| 18 de novembro de 2019

Por Paula Pimentel

No final do mês de outubro, as redes sociais se encheram de fotos da influenciadora e cantora Tainá Costa. A jovem de apenas 21 anos passou por dois procedimentos estéticos, porém o que mais chamou a atenção foi a cirurgia ainda pouco conhecida do público: Lipoescultura de alta definição – a LAD, uma espécie de lipoaspiração que prioriza os desenhos dos músculos na região abdominal, o que deixa o corpo com aspecto malhado, sem a necessidade da prática de exercícios. As fotos com os resultados circularam pelas redes sociais e acenderam a questão: quais os limites entre beleza como bem-estar e beleza como a busca por um padrão estético?

A busca pelo corpo perfeito não é uma discussão recente. Ao longo da história sempre se buscou um padrão de beleza que nem sempre é algo alcançável. Quando se trata da era da internet, o assunto se torna ainda mais grave, pois está relacionado com as redes sociais, onde há o compartilhamento de imagens. 

Influenciadores tem como principal instrumento de trabalho o corpo, que precisa estar sempre em forma para conseguir os melhores cliques. O procedimento que a Tainá passou não custa menos do que R$ 30 mil, valor bem elevados pensando que os seguidores da jovem queiram atingir os mesmos resultados, tudo isso sem um estudo e sem muito conhecimento. 

“Corpo malhado sem a prática de exercícios”, a definição que parece um sonho para muitos coloca o sinal amarelo para a beleza que não é necessariamente saudável. Que fique claro que a atenção deve ser redobrada não apenas para a LAD e sim para qualquer procedimento que envolva mudanças no corpo apenas por beleza, por estética e o mercado livre oferece uma infinidade de cirurgias de forma desenfreada se aproveitando da busca pelo “ideal”.

Imagens da cirurgia de Tainá

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.