Viagem

Por Onde Andei #1: Jornalismo de viagem com Raíra Venturieri

By on 25 de fevereiro de 2021

O primeiro episódio do podcast Por Onde Andei está no ar! Eu conversei com a Raíra Venturieri para entender como funciona o trabalho de um jornalista de viagem. O veículo que arca com os custos? Os jornalistas têm autonomia pra sugerir um destino? A Raíra respondeu essas e muitas outras dúvidas. Dá o play!

Depois de ouvir o episódio, não esquece de me contar o que achou. Ah, e compartilha com os amigos que podem se interessar por esse tema!

Continue Reading

Viagem

Por onde Andei: seja bem-vindo ao meu podcast de viagem!

By on 18 de fevereiro de 2021

SIIIIIM, TEREMOS UM PODCAST DE VIAGEM!

A ideia de me aventurar nos conteúdos em áudio já era antiga, mas só agora consegui tirar do papel e enfim colocar em prática! O tema escolhido não poderia ser outro: viagem é a minha paixão!

Meu objetivo com o podcast Por Onde Andei é contar histórias de viagem, sempre com um convidado especial – acho que essa é a melhor maneira de produzir um conteúdo interessante, né? Ouvindo outras pessoas e suas experiências!

Além disso, teremos muitos episódios com dicas de roteiros, restaurantes, atrações… Tudo pra você se animar a conhecer aquele lugar com ótimas recomendações!

ONDE OUVIR

O podcast vai ser publicado no Spotify, Google Podcasts, Apple Podcasts e Deezer. A cada episódio novo, vou avisando vocês tanto pelo meu Instagram pessoal (@barbara_pereira), quanto pelo perfil do podcast: @porondeandei, já segue a gente por lá!

QUER PARTICIPAR?

Você tem alguma história muito boa de viagem? Fale com a gente! Mande uma mensagem no Instagram ou por e-mail para porondeandeicast@gmail.com, ok? Vale de tudo!

Enquanto o primeiro episódio ainda não vai ao ar, deixo vocês com o teaser! Espero muito que gostem e estou aberta para qualquer feedback =)

Continue Reading

Gastronomia

Torta cookies com recheio de brigadeiro

By on 29 de dezembro de 2020

Eu sempre tive vontade de arriscar uns cookies na cozinha, mas achava que seria muito trabalhoso – eu estava errada! Fiz essa receita pensando em um doce da Pikurrucha’s, uma doceria super hypada aqui de São Paulo, e que dá uma incrementada ao cookie básico: é uma torta cookies com recheio de brigadeiro!

Usei como base uma receita disponível no site da Tastemade (link aqui), mas com algumas adaptações. A mais importante foi o recheio: optei pelo brigadeiro, em vez de Nutella. Além disso, acho que a receita é bem farta e, para não ficar com tanta massa na torta, assei uns cookies avulsos. Deu super certo e a medida ficou ótima! Rendeu a torta e mais seis cookies grandes 😉

Sem mais delongas, vamos ao vídeo em que mostro todas as etapas! Aqui abaixo, deixo também a receita por escrito. Espero que gostem!

INGREDIENTES PARA A MASSA

  • 300g de manteiga em temperatura ambiente
  • 1 ⅓ xícara de açúcar cristal
  • 1 ⅓ xícara de açúcar mascavo
  • 2 ovos e 2 gemas
  • 1 colher (chá) de essência de baunilha
  • 4 xícaras de farinha de trigo
  • 1 colher (chá) de bicarbonato de sódio
  • 1 colher (chá) de fermento químico
  • pitada de sal
  • gotas de chocolate meio amargo

INGREDIENTES PARA O RECHEIO

  • 1 lata de leite condensado
  • 1 colher (sopa) de manteiga sem sal
  • 2 colheres (sopa) de chocolate em pó

MODO DE PREPARO

  1. Bater (com batedeira ou fouet) a manteiga, o açúcar cristal e o açúcar mascavo até ficar homogêneo;
  2. Juntar os ovos e a essência de baunilha;
  3. Adicionar farinha, bicarbonato, fermento e sal, misturando com a ajuda de uma espátula;
  4. Junte as gotas de chocolate e misture;
  5. Em uma forma, disponha metade da massa e achate com a palma da mão;
  6. Cubra com o brigadeiro e lembre de deixar um espaço entre as bordas; depois, leve à geladeira por 15 minutos;
  7. Cubra com o restante da massa e finalize com gotas de chocolate;
  8. Leve ao forno preaquecido a 180 graus durante 30 minutos.

Continue Reading

Beleza

TOP 3: meus batons vermelhos favoritos

By on 18 de dezembro de 2020

Eu sou super adepta ao batom vermelho – acho democrático, vai bem em todos os tons de pele e é a melhor opção pra quem tá começando a arriscar com batons escuros. Tem centenas de opções incríveis por aí, das marcas mais baratinhas às mais luxuosas, e eu separei meus três favoritos pra recomendar aqui no blog! Vou seguir a ordem de cima para baixo da imagem, ok?

BATOM LÍQUIDO SUPERMATE ‘VERMELI’ QUEM DISSE BERENICE

É a melhor opção quando falamos em custo-benefício e a minha indicação número 1 pra quem vai comprar o primeiro batom vermelho. Por ser líquido e ter um pincel, facilita bastante a aplicação! Ele seca no tempo certo – nem rápido demais, nem lento demais, o que é ideal pra quem ainda não tem muita experiência e pode dar umas borradinhas. Entre as opções, é o vermelho mais aberto e vivo. Custa R$ 39,90.

BATOM LÍQUIDO RETRO MATTE ‘FEELS SO GRAND’ MAC COSMETICS

Seguindo na linha de líquidos matte, mais um que é escolha certa! É o que tem a melhor durabilidade na boca e deixa um acabamento aveludado e uniforme. O pincel tem um formato diferente dos outros batons líquidos que já testei, mas não vejo isso como uma vantagem ou desvantagem em relação aos pinceis tradicionais. É o mais pigmentado entre os três batons. Custa R$ 119.

BATOM MATTE ‘RUSSIAN RED’ MAC COSMETICS

Meu último favorito é nossa única opção de batom em bala por aqui! Apesar de constar como matte, ele não chega a ser tão seco a ponto de não deslizar na hora da aplicação. É um tom de vermelho um pouco mais fechado e escuro. Custa R$ 99.

Vermelho é sem dúvidas meu tom favorito de batom! E você, qual marca usa? Recomenda aqui pra mim! Batom vermelho nunca é pouco 😂

Continue Reading

Viagem

Transamérica Resort na Ilha de Comandatuba vira refúgio para isolamento social na pandemia

By on 28 de novembro de 2020

Sol, praia e isolamento social: essa foi a combinação que escolhemos para um curto período de férias agora em outubro. A proposta era passar alguns dias longe de casa, principalmente depois de sete meses saindo apenas para o necessário. Nesse caso, nossa escolha foi pautada pela segurança.

O Transamérica Resort na Ilha de Comandatuba é um complexo hoteleiro localizado no sul da Bahia em uma ilha com praia privativa – o que evitou a dor de cabeça de frequentar as praias com aglomerações cabulosas que sempre vemos nos noticiários. Além disso, por conta das imposições causadas pela pandemia, o hotel estava com capacidade reduzida (cerca de 50% na segunda quinzena de outubro) e também adotou diversos protocolos novos pra garantir a segurança e tranquilidade dos hóspedes.

Uma das novidades, por exemplo, acabou trazendo um problema: o uso de plásticos. Desde sua inauguração no final dos anos 1980, o Transamérica Comandatuba é pautado pela sustentabilidade. Possui projetos de preservação do meio ambiente, de animais da região, e trabalha para reduzir os danos em vários aspectos. Com a pandemia, o hotel teve de aderir ao plástico como uma forma de proteção extra aos hóspedes. As toalhas de banho e de piscina são ensacadas individualmente e colocadas lacradas no quarto. A estratégia foi adotada até mesmo para itens que não possuem reposição, como o telefone fixo e controle da televisão do quarto – ambos são envoltos em um plástico para evitar a contaminação.

Os novos protocolos também estavam presentes no salão de refeições. Além do uso obrigatório de máscaras, os hóspedes agora precisam usar luvas de plástico para se servir no buffet. Eu mostro isso nos vlogs que gravei por lá – clique aqui para assistir!

A questão das máscaras é um ponto de alerta que me senti na obrigação de compartilhar por aqui. Explico: apesar de serem obrigatórias, nem todos os hóspedes respeitam a regra. O incômodo era maior quando isso acontecia no salão de refeições. Não houve uma refeição sequer em que não nos deparamos com algum hóspede transitando pelo buffet e se servindo sem fazer uso de máscara. Sempre tinham funcionários do hotel por perto, mas não houve nenhum tipo de alerta – ainda que na entrada do salão tenha uma placa informando o uso obrigatório do item de proteção.

Quando estávamos na metade de nossa estadia, conversamos sobre isso na recepção do hotel, esperando que houvesse alguma forma de fiscalização por parte dos funcionários ao menos no buffet, área em que a comida fica exposta e que, sem o uso da máscara, é um prato cheio para a contaminação. Fomos informados de que o maitre iria supervisionar e orientar os hóspedes que descumprissem a regra, mas isso aconteceu apenas naquele mesmo dia. No dia seguinte, não houve mais qualquer tipo de orientação por parte do hotel – o que se seguiu até irmos embora.

Creio que esse tenha sido nosso maior desconforto durante o período em que passamos por lá – afinal, “flexibilizamos” ao frequentar o hotel, mas ainda estávamos preocupados com a pandemia e, é claro, com o cumprimento de todas as regras por parte dos hóspedes e a fiscalização das mesmas por parte do hotel.

Aproveitando a temática gastronômica, já adianto que a comida não é preocupação no Transamérica Comandatuba. O hotel funciona no sistema all inclusive, em que os hóspedes têm direito à todas as refeições completas, além de petiscos na piscina, lanche da tarde e ceia. O mesmo funciona para as bebidas – com alcoólicos inclusos. Essa comodidade faz total diferença! São várias opções de pratos todos os dias, que variam conforme o “tema” da noite, como comida italiana ou baiana. O buffet de sobremesas também não decepciona e traz diversas opções – o creme brulée e a cocada ao forno são imperdíveis!

Além do restaurante tradicional, onde acontecem todas as refeições, o hotel também possui quatro restaurantes temáticos: comida baiana, comida mediterrânea, comida japonesa e pizzaria. Os hóspedes têm direito a escolher dois deles mediante reserva com o concierge. Gostamos muito do mediterrâneo!

Os apartamentos tradicionais ficam no bloco principal do hotel, mais próximos ao restaurante e à piscina. Apesar de não serem novíssimos, oferecem a estrutura para uma estadia confortável. Outra opção de acomodação são os bangalôs, que ficam mais distantes dessa área, e por isso garantem maior privacidade – mas essas instalações estavam desativadas por conta da pandemia.

Apesar de ser um hotel cinco estrelas (ou seja, espera-se um serviço e instalações de primeira qualidade), tenho algumas ressalvas em relação à manutenção das áreas comuns.

A parte interna da piscina, por exemplo, é feita com uma espécie de plástico, que descola em muitos pontos e aparenta estar sujo. Do lado de fora, ainda na área da piscina, vimos espreguiçadeiras de metal, mas todas as cadeiras e mesas são de plástico – o que desvia de uma categoria 5 estrelas.

Nossa estadia no Transamérica Comandatuba foi de sete diárias, o que nos permitiu ter tempo para explorar muitas atividades. O caiaque e arco e flecha, por exemplo, são atividades gratuitas e que não precisam de agendamento. Para hóspedes que não dispensam o exercício físico, há aulas de spinning, hidroginástica, funcional e corrida na ilha.

Sem dúvidas, o que mais aproveitamos foram as quadras de tênis. São 10 quadras rápidas em um super complexo que qualquer tenista adoraria – o local, inclusive, recebe eventos e campeonatos. O uso das quadras é gratuito até às 15h; depois desse horário, é cobrado R$ 15 por pessoa para uso da iluminação. Como a capacidade do hotel estava reduzida, conseguimos usar tranquilamente as quadras no período da manhã.

Ainda que pagas à parte, as atividades náuticas são interessantes para explorar a ilha como um todo. Fizemos um passeio de barco pelo canal que separa o continente da Ilha de Comandatuba e fomos até seu encontro com o mar. Estávamos em quatro pessoas em um barco exclusivo, então pudemos aproveitar em família as belezas do lugar. Foi uma delícia! Também há passeios fora do hotel, como visita à fazenda de cacau (o fruto é super comum por lá) ou city tours por cidades próximas, como Ilhéus, Canavieiras ou Itacaré.

O Transamérica também possui um spa, que oferece tratamentos e massagens relaxantes. A tabela de valores pode ser facilmente solicitada ao concierge pelo WhatsApp. Antigamente, o local funcionava com o apoio da L’Occitane.

Espero que meu relato tenha contribuído para quem estava em dúvida sobre viajar durante a pandemia! Tivemos uma ótima experiência no Transamérica Comandatuba, com vários momentos de total isolamento social e bastante tranquilidade. Recomendamos 🙂

Continue Reading