Páginas

20 de agosto de 2016

A vida me ensinou a ser feminista

Eu não nasci feminista. Cresci achando que era errado usar roupa curta, sentar de perna aberta ou falar palavrão. Eu sou mulher, e mulher não podia fazer essas coisas.

Por muito tempo acreditei que a mulher tinha a função de cuidar dos filhos, cozinhar a janta e lavar as roupas. Rotulei uma mulher como vulgar apenas porque ela tinha vontade de ficar com um cara sem compromisso. Pensei que era normal os homens ficarem com várias mulheres ao mesmo tempo, enquanto a mulher devia ser unicamente de um. Pensei que os homens tinham habilidades a mais que as mulheres, por isso tinham todos os privilégios.

A vida me mostrou que eu estava errada.


Esse texto foi escrito para o site Superela, no qual sou colaboradora! Ficou interessado em ler até o final? Clique aqui e confira o texto inteiro!

Nenhum comentário:

Postar um comentário